Como e para que emitir a Apostila de Haia?

Como e para que emitir a Apostila de Haia?

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 24 fev 17
emitir apostila de haia

A Convenção de Haia em 05 de outubro de 1961 teve por objetivo padronizar o procedimento necessário para a legalização de atos públicos estrangeiros nos países signatários. Para isso, foi criada a Apostila de Haia. Saiba agora a que se aplica a Apostila e onde é possível providenciar o certificado.

Qual a utilidade da Apostila de Haia e como emitir?

Apesar de ter acontecido no ano de 1961, somente em 1965 a Convenção de Haia começou a surtir seus efeitos.

Visando a simplificação do processo de certificação dos documentos emitidos por autoridade pública ou, ainda, sua autenticação, a Convenção de Haia estabeleceu que os países deveriam utilizar a chamada Apostila de Haia, que em francês significa anotação.

Sendo assim, você não precisa providenciar uma apostila, um conjunto de folhas com anotações e comentários, como conhecemos no Brasil e, sim, uma anotação na margem ou no fim do documento, atestando a validade do documento público em qualquer outro país signatário da Convenção de Haia.

É um procedimento recente no Brasil. Tendo sido decretada a sua utilização em 2015, promulgado o decreto em janeiro de 2016 e sua entrada em vigor em 14 de agosto do mesmo ano, ainda há muitas dúvidas com relação ao seu uso e onde é possível emitir a Apostila, por exemplo.

Que documentos necessitam da Apostila de Haia?

Seu uso, como dito, visa a certificação de validade de documento público em todos os 111 países que façam parte da Convenção de Haia, incluindo Itália, Espanha, Estados Unidos e Alemanha.

Apesar da Argentina fazer parte da Convenção, o Brasil já mantinha um acordo bilateral com o mesmo efeito, tornando a certificação de documentos um processo mais ágil.

Os documentos a que se refere a Convenção de Haia são:

  • os certificados administrativos;
  • os emitidos por autoridade ou funcionário que possua ligação a uma jurisdição do Estado, inclusive os provenientes do Ministério Público, oficial, secretário ou agente judicial;
  • os certificados oficiais emitidos como consequência de documentos privados, como reconhecimento de firmas;
  • os emitidos por cartórios de registro civil e notários (tabeliães).

Saiba mais: Quais cartórios podem emitir as apostilas de haia?

O uso da Apostila de Haia, portanto, não aplica-se aos documentos administrativos que dizem respeito a uma operação mercantil ou aduaneira e os emitidos por agentes diplomáticos ou consulares.

Onde emitir minha Apostila de Haia?

Para emissão da Apostila de Haia, o Conselho Nacional de Justiça – CNJ – optou, através da Resolução CNJ 228/2016, em seu §1º do artigo 6º, por autorizar unicamente os cartórios das capitais dos Estados da Federação.

No site do CNJ isso fica bem claro:

De acordo com o §1º do artigo 6º da Resolução CNJ 228/2016, o exercício da competência para emissão de Apostilas pressupõe autorização específica individualizada da Corregedoria Nacional de Justiça. Diante disso, cartórios de fora das capitais que desejem emitir a Apostila deverão providenciar requerimento formal, explicitando os motivos pelos quais desejam ser incluídos no rol das autoridades apostilantes brasileiras, cabendo à Corregedoria a análise da conveniência e da oportunidade do pedido, nos termos do artigo 19 da mesma Resolução. Informamos que num primeiro momento, contudo, o serviço estará restrito aos cartórios das capitais.

Atenção aos prazos!

Sendo assim, esteja atento para os prazos do seu processo de reconhecimento de Dupla Nacionalidade. A Apostila de Haia tem como prazo de emissão 5 (dois) dias úteis. E você deve levar em consideração, ainda, o prazo de envio pelos Correios.

Referências e Observações

Nós como empresa “Certidão de Inteiro Teornão realizamos apostilamento de certidões. Apenas oferecemos serviços online, como mencionado no texto apenas alguns cartórios específicos realizam o apostilamento.

Interaja nos comentários caso tenha alguma dúvida a respeito desta matéria.

Compartilhe para ajudar a divulgar este material gratuito!

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Comentários

Conteúdos Relacionados

Reconhecimento de Paternidade Socioafetiva: Como ocorre?

Reconhecimento de Paternidade Socioafetiva: Como ocorre?

O Reconhecimento de Paternidade Socioafetiva é algo tão comum e necessário para oficializar aquilo que a família já sente no coração. A ligação sanguínea não é a única coisa que constitui e firma uma família. O vínculo afetivo, o elo psicológico e o convívio diário...

ler mais
O que é a Cobrança Extrajudicial e Judicial?

O que é a Cobrança Extrajudicial e Judicial?

Nesses últimos tempos de crise financeira, os processos de cobrança Extrajudicial e Judicial têm sido cada vez mais comuns. Pois, há um aumento importante de pessoas inadimplentes, levando assim as empresas ou pessoas físicas a recorrer a essas formas de cobrança a...

ler mais
Mas afinal, a Certidão de Inteiro Teor tem validade?

Mas afinal, a Certidão de Inteiro Teor tem validade?

Primeiramente, muitos não sabem se a certidão de inteiro teor tem validade, pois, esse documento só é utilizado em casos específicos. Portanto, alguns documentos, como a certidão de inteiro teor, sempre serão solicitados em processos como financiamento, dupla...

ler mais